Doenças da próstata

Sistema renal

As doenças da próstata estão entre as patologias mais freqüentes no sexo masculino, principalmente nos homens com mais de 50 anos. As três principais doenças da próstata: câncer da próstata, hiperplasia benigna e prostatite causam sintomas semelhantes, que são decorrentes das suas características anatômicas. Os sintomas mais comuns das doenças que envolvem a próstata são jato urinário fraco, dificuldade para iniciar a micção, idas freqüentes ao toalete no período diurno e noturno e eventualmente sangue na urina.

Entretanto, o câncer de próstata pode crescer de forma silenciosa, não apresentado qualquer sintoma até que a doença esteja avançada. A prostatite tende a ocorrer em pacientes mais jovens e poderá cursar com febre e dor no períneo. Todo paciente com sintomas sugestivos de alterações da próstata deverá ser avaliado por um urologista.

Exames clínico, laboratorais e de imagem irão permitir o diagnóstico correto. Lembrando que todo homem deverá consultar o urologista para o rastreamento de câncer de próstata e acompanhamento do processo de envelhecimento.

Especialidades

Convênios e Particular

Atendemos os principais convênios na Mooca e no Rede D'Or São Luiz - Centro Médico Villa Lobos, para facilitar o seu tratamento.
Logo Allianz
logo Amil
logo Bradesco
logo Itaú
logo Lincx
logo Mapfre
logo Maritima Saúde
logo Mediservice
logo Metrus
logo Sabesprev
logo Sulamerica-saude
logo Volksvagem

Especialidades

Urologia Geral

Médico medindo a pressão

Urologia é uma especialidade cirúrgica da medicina que trata do trato urinário de homens e de mulheres e do sistema reprodutor dos homens. Os médicos que possuem especialização nesta área são os urologistas, sendo treinados para diagnosticar, tratar e acompanhar pacientes com distúrbios urológicos.

Os órgãos estudados pelos urologistas incluem os rins, ureteres, bexiga urinária, uretra e os órgãos do sistema reprodutor masculino (testículos, epidídimos, ducto deferente, vesículas seminais, próstata e pênis). As adrenais acabaram entrando na especialidade devido ao aspecto cirúrgico das doenças tumorais das supra-renais. Quando tem indicação cirúrgica de tumor de supra-renal o endocrinologista encaminha para o urologista.

Nos homens, o sistema urinário está integrado com o sistema reprodutor, ao passo que nas mulheres o trato urinário se abre na vulva. Em ambos os sexos, os tratos urinário e reprodutor estão próximos, o que faz com que os distúrbios de um trato geralmente afetem o outro. A urologia combina o acompanhamento de condições não-cirúrgicas como, por exemplo, infecções do trato urinário, e de condições cirúrgicas, como a correção de anomalias congênitas e o tratamento cirúrgico de cânceres. Estas anomalias na região genital são conhecidas como distúrbios geniturinários.

Infecção Urinária

Médico e paciente conversando

Infecção urinária é uma infecção que atinge o sistema urinário sendo, freqüentemente, a bexiga o órgão mais envolvido. Cerca de 30% das pacientes de 25 e 50 anos e com vida sexual ativa, terão ao menos um episódio de infecção urinária durante a sua vida.

Entre os homens, a chance de ter infecção urinária aumenta significativamente após os 60 anos, quando as doenças da próstata aumentam e causam obstrução do fluxo urinário o que poderá levar a retenção de urina e proliferação de bactérias.

O paciente que apresenta infecção urinária terá sintomas de dor na região supra-púbica, dor durante a micção, necessidade de ir ao banheiro várias vezes ao dia e urgência miccional. O diagnóstico correto é realizado através do exame de urina e o tratamento baseado em medicamentos específicos. Em casos de infecção urinária de repetição é fundamental que o paciente adote hábitos importantes como uma ingerir de 2 l de líquido por dia e esvaziar a bexiga a cada 2-3 h para que a urina não fique acumulada por muito tempo, causando uma proliferação bacteriana mais pronunciada.

cálculo Urinário

Médico parado

É a formação de cálculos no sistema urinário por um processo biológico mais recorrente no adulto jovem. Mudanças nos regimes alimentares - mais ricos em proteínas, sal e hidratos de carbono - aumentam a formação de cálculos. Muitas vezes, a pessoa não percebe que tem cálculo renal porque a pedra é tão pequena que é expelida naturalmente.

Alguns sinais podem indicar a presença de um cálculo na via urinária: diminuição súbita na quantidade expelida de líquido, coloração e odor alterados, vontade freqüente de urinar, desconforto, ardor, dores na região lombar ou nas costas.

Entretanto uma parcela importante de pacientes são portadores da doença e não apresentam sintomas. Nestes casos o diagnóstico será feito através de exames de imagem de rotina.

Para o tratamento há necessidade de individualização do paciente onde será levado em contato tamanho do cálculo, sintomas gerados, idade do paciente, entre outros. Podendo a terapia variar entre medidas expectantes, litotripsia extracorpórea ou tratamento cirúrgico.

Vasectomia

Médico com o estetoscópio

Para o procedimento de esterilização masculina algumas etapas deverão ser cumpridas, entre elas, cita-se a assinatura do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido pelo paciente e esposa, registrar em cartório e aguardar 60 dias para a realização do procedimento.

Durante a consulta médica os riscos do procedimento, chances de reversão espontânea, tempo de recuperação e cuidados pós operatórios são colocados ao paciente.

Síndrome da Bexiga Hiperativa

Médico com o estetoscópio

O paciente portador da Síndrome da Bexiga Hiperativa apresentará uma vontade urgente e desconfortável para urinar, associado ou não a perda de urina em quantidades variadas. Poderá apresentar necessidade de ir ao banheiro muitas vezes durante o dia e também levantar à noite para urinar.

A causa exata da Bexiga Hiperativa não foi totalmente esclarecida. Alguns pacientes apresentam uma doença neurológica que poderá estar causando os sintomas, outros apresentam doença da próstata ou ainda apresentam somente os sintomas, sem associação com nenhuma alteração anatômica ou estrutural da bexiga.

O diagnóstico correto dependerá da história e exame físico detalhado do paciente e, se necessário, de exames complementares como o estudo urodinâmico. O tratamento poderá envolver o uso de medicamentos, fisioterapia, injeção intravesical de toxina botulínica ou neuromoduladores implantáveis, de acordo com cada paciente.

Cistite Intersticial

Médico segurando o tablet e conversando

Ou Síndrome da Bexiga Dolorosa é uma doença inflamatória da bexiga de causas ainda não completamente conhecidas. As pessoas acometidas percebem que os sintomas têm origem na bexiga e geralmente se apresentam como uma sensação desagradável de dor, pressão ou desconforto. Geralmente essas alterações persistem por um período maior de 6 semanas. Os sintomas podem piorar com o enchimento da bexiga. Os pacientes freqüentemente urinam para obter um alívio dos sintomas, mas a dor por ocorrer durante ou após a micção. Não há um exame específico que permita diagnosticar a Cistite Intersticial.

O diagnóstico da doença é muitas vezes difícil. É comum que transcorram vários anos e muitos médicos sejam consultados antes que se tenha o diagnóstico definitivo. Geralmente a avaliação cuidadosa dos sintomas e o exame médico são suficientes para considerarmos esse diagnóstico. Alguns estudos sugerem que mais de 90% conseguem identificar algum tipo de alimento, bebidas ou suplementos alimentares que provocam piora dos sintomas.

O tratamento consiste em cuidados alimentares, medidas comportamentais orientadas pelo médico e medicamentos via oral e intravesical. Além destes, a eletroterapia e acupuntura podem ser empregadas com sucesso.

Doenças Benignas da Próstata

Estetoscópio em cima da mesa

As doenças da próstata estão entre as patologias mais freqüentes no sexo masculino, principalmente nos homens com mais de 50 anos. As três principais doenças da próstata: câncer da próstata, hiperplasia benigna e prostatite causam sintomas semelhantes, que são decorrentes das suas características anatômicas. Os sintomas mais comuns das doenças que envolvem a próstata são jato urinário fraco, dificuldade para iniciar a micção, idas freqüentes ao toalete no período diurno e noturno e eventualmente sangue na urina.

Entretanto, o câncer de próstata pode crescer de forma silenciosa, não apresentado qualquer sintoma até que a doença esteja avançada. A prostatite tende a ocorrer em pacientes mais jovens e poderá cursar com febre e dor no períneo. Todo paciente com sintomas sugestivos de alterações da próstata deverá ser avaliado por um urologista.

Exames clínico, laboratorais e de imagem irão permitir o diagnóstico correto. Lembrando que todo homem deverá consultar o urologista para o rastreamento de câncer de próstata e acompanhamento do processo de envelhecimento.

Incontinência Urinária Feminina

Médico com o estetoscópio

Incontinência urinária é conceituada como perda de urina, associada ou não aos esforços físicos, que leva a transtornos físicos, sociais e emocionais para as pacientes. Para o diagnóstico adequado da causa da incontinência urinária a paciente deverá ser submetida a uma história clínica e exame físico detalhado. Além disto, análise da musculatura do assoalho pélvico, exames de urina e do funcionamento da micção são necessários, em alguns casos, para o correto entendimento da doença.

Existem várias propostas para o tratamento da Incontinência Urinária. Cada paciente deverá ser avaliada a fim de que se determine a medida terapêutica mais adequada, a qual poderá ser um tratamento com medicamento oral, fisioterapia ou cirúrgico.

Atualmente, as cirurgias para a incontinência urinária são minimamente invasivas, com baixos índices de complicações e um tempo cirúrgico curto.

Contato

Logo linkedin Dr Fabio Lorenzetti - Urologista geral

contato@fabiolorenzetti.com.br

Estamos no
Hospital Albert Einstein

Av. Albert Einstein, 627 - 1 andar - SL 105

Pavilhão Vicky e Joseph Safra - Bloco A1

CEP: 05652-000 - Morumbi - São Paulo - SP

(11) 2151-9205

Ver no Mapa
Estamos no
Alto da Mooca

Rua Dr. Franscisco Eugênio, 78

CEP: 03184-110 - Alto da Mooca
São Paulo - SP

(11) 2601-1929 / (11) 2072-9941

Ver no Mapa
Estamos no
Centro Médico Villa Lobos

Rua Fernando Falcão, 1222

CEP: 03180-002 - Mooca
São Paulo - SP

(11) 3040-9260

Ver no Mapa